• Cecilia Andalaft

Black Friday: Começou a sétima edição


A Black Friday surgiu nos Estados Unidos com o intuito de oferecer grandes descontos para diversos produtos em grandes lojas (físicas e online)com o objetivo de limpar os estoques de mercadorias e se preparar para o Natal, acontecendo sempre na quarta sexta-feira de novembro, um dia após do feriado de Ação de Graças. Introduzida por aqui em 2011 pelo portal Busca Descontos, atualmente acontece em diversos países do mundo.

Enquanto nos EUA acontece apenas em uma sexta-feira, aqui pode estender-se por até um mês, dando a vantagem do consumidor poder pesquisar preços com mais tranquilidade.

Nos EUA os descontos são muito agressivos podendo chegar a 90% e as pessoas fazem filas enormes nas portas das lojas para aproveitar as ofertas. No Brasil os descontos são bem menores e após algumas edições o consumidor enxerga a Black Friday com muita cautela e parece não ter tanto entusiasmo como no início, devido ao grande número de golpes e enganações a que foi sujeito anteriormente.

Principais queixas do consumidor brasileiro em 2016:

  • Propaganda enganosa

  • Divergência de valores

  • Problemas para finalizar a compra nos sites das empresas

  • Produto indisponível

  • Preços elevados de frete

  • Maquiagem de preços, que consiste em aumentar os preços nas semanas anteriores ao evento para depois anunciá-los como superdesconto.

Para não cair em golpes:

-Faça antes uma lista com todos os produtos que deseja comprar

-Nunca compre por impulso

-Pesquise os preços reais bem antes do início das promoções

-Não compre em lojas virtuais que não conhece antes de investigar sua honestidade

-Pesquise em sites de reclamações sobre as lojas e as principais queixas dos compradores.

O site Reclame Aqui fez o levantamento das empresas mais reclamadas desde 2013. Vale a pena averiguar antes de embarcar na Black Friday.


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo