top of page
Blog: Blog2
  • Foto do escritorCecília Andalaft

Os prejuízos da luz azul das telas para nossos olhos

Todos nós temos um relógio biológico, responsável pelo sono e vigília. Esse relógio interno é regulado pela luz natural que nos avisa quando é hora de acordar e hora de dormir. As luzes artificiais interferem na produção de um hormônio que nosso corpo produz chamado de melatonina, responsável pelo nosso sono. Essas luzes causam a maior confusão no nosso ritmo biológico. Não sem razão o aumento das queixas de insônia ou sono não reparador nos consultórios médicos do mundo todo.

Mas o que era ruim ficou pior: as telas dos computadores e celulares.


Esses aparelhos emitem luz azul, responsável por dar a cor branca a tudo que se vê nas telas. Estudos mostraram que a exposição prolongada a essa luz não só interfere no nosso ritmo biológico como causa danos à nossa visão.

Quem tem acesso ao mundo digital passa grande parte de seu tempo olhando para telas, seja trabalhando, estudando, jogando ou interagindo com outras pessoas. Uma pesquisa realizada pela empresa NordVPN, em janeiro de 2022, com pessoas acima de 18 anos, constatou que o brasileiro começa a usar a internet às 8h33 da manhã e para às 22h13, somando 91h semanais conectado e em frente à uma tela.

Além de prejudicar o tecido ocular e afetar o sono, estudos mostraram que a longo prazo a exposição à luz azul pode ocasionar fadiga ocular, levar à DMRI (degeneração macular relacionada à idade), a causa mais comum de cegueira e deficiência visual, e pode contribuir para a catarata, câncer de olho e crescimento na cobertura transparente sobre a parte branca do olho. Preocupante também é a exposição precoce a essa luz, como as crianças em idade pré-escolar já tão familiarizadas com a internet.

Como sabemos ser impossível não se expor à luz azul das telas, algumas dicas podem nos ajudar a minimizar essa exposição:

  1. Nas configurações do aparelho, há um ajuste para conforto ocular. Faça isso em todos os aparelhos que oferecerem essa opção;

  2. Tente manter a maior distância possível das telas (o melhor é um braço de distanciamento);

  3. Use um filtro de tela, são baratos e podem ser colocados no computador, celular ou tablet. Eles ajudam a filtrar a luz azul, que provocam mais fadiga ocular.

  4. Faça pausas para os olhos de pelo menos um minuto a cada hora passada em frente à tela;

  5. Ilumine o ambiente o quanto puder evitando a penumbra, para minimizar a luz azul direta nos olhos;

  6. Pisque mais vezes para umedecer os olhos diminuindo seu ressecamento;

  7. Use óculos com filtro de luz azul que absorvem parte dessa luz (já existem disponíveis no mercado);

  8. Consulte o oftalmologista anualmente para controle da sua saúde ocular.

22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page