• Cecilia Andalaft

Carnaval: Um bom mercado


Após as festas dos finais de ano o país começa a se preparar para o carnaval, entretanto o que aparentemente começa só após o início do ano leva meses de preparação e o trabalho de milhares de pessoas para que essa celebração aconteça. Considerada a maior festa do planeta, o carnaval no Brasil, muito além dos bailes, blocos de rua e desfiles, é um grande empreendimento movimentando cifras milionárias em todo o país, gerando oportunidades de negócios para inúmeras empresas e abrindo novas vagas no mercado de trabalho.

Contando apenas as capitais mais agitadas, como Salvador e Rio de Janeiro, são mais de 2,5 milhões de foliões, em São Paulo só no carnaval de rua participam 1,5 milhões de pessoas, em Pernambuco, mais 1,5 milhões, em Florianópolis, mais de 800 mil, e por aí vai.

Para realizar essa festa colossal são necessários grandes investimentos e muita mão de obra.

Uma grande cadeia produtiva surge e prospera a partir das festas carnavalescas, movimentando praticamente todos os segmentos da economia.

O carnaval portanto é uma grande oportunidade tanto para as empresas investirem quanto para se conseguir um trabalho. São mais de 100 mil vagas abertas para o trabalho temporário em todo o país.

Uma curiosidade: o merchandising não é um fenômeno moderno como muitos pensam. Marcas de produtos já apareciam em toda parte no carnaval de rua. Em 1908 por exemplo, o Sabão Aristolino já patrocinava o desfile do carnaval de rua na Bahia. Outra marca como Licor de Tayuya, depurativo que curava o reumatismo, apareceu no desfile numa embalagem com três metros de altura. Divertido e genial.


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo