• Cecília Andalaft

Tendências da educação no pós-pandemia

A pandemia de Covid-19 pegou a todos de surpresa e as instituições de ensino tiveram que lidar com um cenário completamente novo. Pais, educadores e estudantes estão preocupados e tentando se adaptar à nova realidade.

As instituições de ensino estão colocando em prática diversas ações para dar continuidade ao aprendizado dos alunos. Algumas delas tem retornado às atividades presenciais de forma gradual enquanto outras o fazem apenas online.

Entretanto, os impactos da pandemia na educação já fazem parte da rotina e trouxeram à tona algumas tendências para a área educacional, como o ensino híbrido, uso de novas tecnologias e ensino não presencial.

Ensino Híbrido: Preferência de 38% dos alunos, a modalidade combina a metodologia presencial com a virtual. Assim, os estudantes têm acesso a aulas nas escolas e também através das plataformas virtuais de aprendizagem. O objetivo é utilizar o melhor que cada uma das modalidades tem a oferecer.

Novas Tecnologias As escolas devem se abrir para o novo e repensar a forma de ensinar e aprender. A tecnologia pode ser uma aliada do ensino-aprendizagem e é capaz de proporcionar diversos benefícios. Assim, a expectativa é que se torne comum o uso, por exemplo, de jornadas de aprendizagem integradas à rotina das aulas e o uso de ferramentas digitais na educação.

Ensino não-presencial Para as faculdades e universidades, o ensino não-presencial já era uma realidade. No entanto, nas escolas brasileiras isso ainda é uma novidade. A modalidade ainda é uma inovação, mas pode estar cada vez mais presente no projeto pedagógico das instituições.

Nesta nossa nova realidade, as escolas devem se abrir para o novo e repensar a forma de ensinar e aprender, investindo em tecnologias de aprendizagem virtuais que se integrem às presenciais.

Fonte: https://www.educamaisbrasil.com.br

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo